Quem escreve

By 1 de janeiro de 2016Pensamentos

Pode ser que eu tenha me empolgado nesta página, mas se chegou até aqui, é porque vai querer ler, não é?

Bem, o blog carrega meu nome: Tatyane Malta, às vezes quase me esqueço de que meu nome é Tatyane, normalmente me chamam de Taty, Tatyzinha, Tatyca, Tyca, Tataty, Malta, Maltinha. Os que me conhecem a mais tempo, vão se lembrar do blog que eu fiz assim que entrei na faculdade e durou uns 5 anos, para os de agora, é tudo novidade.

Sou uma jornalista de vinte e poucos anos, lá de Volta Redonda e que hoje vive no Rio de Janeiro, mas que ta aí, pra jogo. De adaptação fácil, me vejo em qualquer lugar do mundo que eu tenha vontade de estar. Mas é na Cidade do Aço onde eu me sinto em paz. Acredito em um mundo melhor e tenho certeza que eu vou ajudar a transformá-lo com minha vida.

Falando em vida, amo viver e olha, vivo cada instante e cada fase com toda a intensidade possível. Sou muito decidida e extremista, ou eu quero ou não quero. Esse papo de cima do muro não me agrada. Acredito muito no destino e se for pra algo acontecer, faço de tudo pra que seja lindo, intenso e verdadeiro.

Não sou muito normal não, tenho uma risada estranha, só penteio o cabelo em ocasiões especiais e não consigo para de falar por um segundo quando fico nervosa. Aprendi a ser muito sincera com o que sinto, não escondo de forma alguma meus sentimentos, sendo eles recíprocos ou não.

Gosto de escrever sobre coisas aleatórias e sabe o que disse lá em cima sobre intensidade? Então, sonho demais, desejo demais, quero demais, observo de mais e não tem como eu guardar isso tudo na cachola, por isso acho melhor transcrever tudo, sem contar que sou infinitamente melhor escrevendo o que sinto e penso do que falando.

Bem, dai surgiu a ideia do blog a mil anos atrás (ah, o exagero vive comigo também), apesar de escrever coisas aleatórias por aqui, é uma maneira que encontrei lá atrás de não explodir e de me distrair, espero que agora seja assim novamente.

Costumo dizer que sou ligada no 220v a todo momento: acordo, ligo o som, escrevo, leio, assisto filme, vejo algumas séries, caminho, trabalho, jogo uns joguinhos, converso no WhatsApp, faço comida, limpo banheiro, dou risada, falo ao telefone, esfrego chão, sonho, estudo, tudo ao mesmo tempo! Ufa.

Filha única, de pais completamente apaixonados, ciumentos e confiantes, carrego a cruz de Malta no peito e no nome desde que nasci, amo o Vasco, amo futebol, amo esportes. Hoje tenho uma estrelinha no céu que é só minha e me ilumina e protege por onde eu estiver. Amo viajar, seja com amigos ou sozinha, o que eu não suporto é ficar muito tempo de encher uma mochila e ir passar o final de semana em algum lugar.

Dentre mil paixões, não posso deixar de falar uma enorme: os animais. Não tenho medo, paro na rua pra brincar com os cachorros abandonados, dou comida, pego pra dar banho, participo de feiras e faço o que for pra poder ajudar esses anjos de quatro patas. Amo minha neném, que tem a vida mais boa desse mundo.

Sou muito feminina, estou sempre de unhas feitas mas nunca tive paciência pra balé, bonecas e casinha. Sempre gostei de coisas mais ‘divertidas’. Sou cheia de marcas e cicatrizes das minha molecagens pelo meu corpo, e até hoje ganho uns roxos novos, ou quebro alguma coisa, sabe.

Aparência não diz nada sobre ninguém. Por exemplo, apesar de parecer a mulher mais forte do mundo, sou completamente coração, acredito de mais no amor, sei do poder que ele tem de transformar qualquer coisa. Essa ilusão toda vem por conta dos diversos livros e filmes que acompanho. Minhas amigas dizem que eu vivo o mundo de Taty no País das Maravilhas, e quer saber? Eu adoro!

Adoro pessoas que enxergam além dos olhos e de sorrisos, aquele tipo de pessoas que fazem a gente se perder e se encontrar várias vezes, sabe. Afinal, quem consegue roubar meus sorrisos, facilmente me rouba inteira.

Jornalista, vascaína, curiosa ao extremo, sonhadora, um pouco hiperativa e apaixonada pela vida, por Deus, por pessoas, por sol e por sorrir.

Leave a Reply