Lago São Bernardo em São Francisco de Paula – Serra Gaúcha

By 27 de maio de 2017Por ai

Quando se fala em Serra Gaúcha o primeiro lugar que vem a cabeça é Gramado, pelo menos pra mim e acredito que pra muitas outras pessoas também. Mas o que conheci numa ida ao Sul em maio/17, foi um pedacinho da cidade de São Francisco de Paula que fica a 45 km de Gramado, seguindo pela RS-235. E o passeio foi no Lago São Bernardo, a 1,5 km do centro.

A cidade de São Francisco de Paula estava no meu roteiro de viagem (de só 2 dias), por indicação de amigos do meu namorado e como era caminho, passamos para conhecer enquanto subíamos para Gramado. O Lago São Bernardo é o cartão postal da cidade e tem um extensão de 1.900 metros que você percorre sem sentir diante a tanta beleza.

Como eu já sabia que ia, pesquisei diversas fotos na internet para já ir conhecendo o local, mas chegando lá o lago era ainda mais lindo do que havia visto. Em um rápida pesquisa, descobri que no local as quatro estações do ano são bem definidas e por isso, cada vez que você for vai encontrar uma paisagem de tirar o fôlego.

A nossa recepção foi com essa tropa de patos e gansos que estavam tomando um solzinho na manhã fria, que delicia. A vontade era sair correndo atrás deles, mas me contive. Logo começamos a passear em seu entorno que é totalmente arborizado, com árvores lindas, cada uma num formato, com um cor. Sério, encantada foi pouco por tudo o que vi, sem dúvidas um dos lugares mais lindos que estive.

Em toda sua extensão você encontra banquinhos para sentar e refletir, pensar na vida, namorar, fazer qualquer coisa, porque a paisagem ajuda, rs. Todo o trajeto é bem tranquilo, calmo, não parecia ser perigoso, não senti medo em tirar o celular para fazer várias fotos (quem mora no RJ vive cismado com a sombra e sentir essa sensação de tranquilidade é muito bom).

Estacionar no lago para fazer o passeio é bem fácil, não tivemos dificuldade e pelo o que pude observar pode parar por toda a extensão. Outra coisa que me deixou encantada foi esse hotel ao fundo. Me fez lembrar muito diversas paisagens escritas por Nicholas Sparks (que é meu autor de romance preferido) em suas histórias.

Ah, nota importante, durante o passeio não encontramos lugar nenhum pra comprar um bala que seja, rs. É bom já ir alimentado ou melhor, levar uma toalha, umas frutinhas e pãezinhos e fazer um picnic, porque certamente será o mais encantador da vida. Nesse dia, tinha um rapaz preparando um com toalha xadrez e tudo mais, fiquei com uma leve inveja branca, ainda mais porque estava com fome.

Segue a caminhada, nesse local me senti em uma tarde em Nova York, nunca estive lá, mas acredito que quando estiver será bem parecido, talvez um pouco mais frio.

Neste outro ponto do lago, foi vez de me sentir no Central Park passeando numa manhã ensolarada, porém muito fria, mas cheia de amor.

Pra quem quiser, no lago também tem bicicletas para passear daquelas divertidas, sabe?

Existem inúmeros outros lugares por ai que são tão lindos quanto os mais badalados, porém que acabam não tão divulgados e a gente em geral nem sabe que existe. Por isso que é legal pesquisar, conversar com quem já foi por perto, entrar em fóruns na internet, xeretar hashtag no Instagram, enfim. Fica a dica e a experiência desse passeio para vocês.

Join the discussion One Comment

Leave a Reply